fbpx

O QUE VIDA SEXUAL DA ENGUIAS E COCAÍNA TEM HAVER COM O SURGIMENTO DA TEORIA PSICANALÍTICA? CONHEÇAM A HISTÓRIA DE FREUD

Salve,  salve, doutores e doutoras!

Esse é a sessão de História da Medicina. Nós da Asklepios temos como finalidade resgatar episódio e fatos médicos, não só para entretenimento, mas também como uma lembrança de que nossa profissão não nasceu ontem. Pelo contrário, é uma Ciência Milenar. 

Com a velocidade e volume da rotina diária por vezes esquecemos o peso da nossa profissão e o quanto ela percorreu para chegar no formato e praticidade que temos hoje. E para uma inauguração nada mais justo do que um grande médico que é portador de polêmica até os dias de hoje. Conheçam a história de Sigmund Freud, o pai da teoria psicanalítica! Vem com a gente: 

BIOGRAFIA: 

Sigmund Freud nascido com o nome de em 1856 com o nome de Sigmund Schlomo Freud, mudou-se para Viena em 1860, quando tinha quatro anos de idade, por causa de problemas financeiros e de problemas de saúde de sua família. Freud entrou na Faculdade de Medicina pela Universidade de Viena aos 17 anos, apesar de sua intenção inicial de cursar Direito, e incluiu em seus estudos Filosofia, Fisiologia, Zoologia

No início de sua carreira médica investiu seus estudos no campo da Neurologia ao abordar a paralisia cerebral. Trouxe a luz dos seus contemporâneos que a doença era mais antiga do que imaginavam, que não se tratava de hipóxia durante o parto (como acreditava Dr. William Little), apontando que as complicações do parte eram apenas um sintoma da afecção. Posteriormente na década de 80 suas especulações seriam confirmadas.

O psicanalista Sigmund Freud posa para o escultor Oscar Nemon, em Viena, em 1931

No que se refere sua vida pessoal no ‘’novo século’’, Freud passou por tristes acontecimentos em sua vida.  Foi negado para o Prêmio Nobel por 12 anos. Em 1915 foi sua primeira nomeação em Medicina ou Fisiologia e nunca foi aprovado.  A comissão acreditava, que ‘’”ele tem a mente tão doente quanto seu pacientes” e que suas teorias que baseavam em hipóteses que se aproximavam de dogmas e se afastavam da comprovação científica. Chegou a ser nomeado para o Nobel de Liberatura, em vão. 

Nunca ter sido premiado foi apenas um detalhe nos acontecimentos negativos de sua vida. Perdeu quatro das cinco irmãs em campos de concentração. Com a anexação da Áustria à Alemanha Nazista em 1938 e devido sua etnia judaica, mudou-se de Viena para Londres, se refugiando com o resto de sua família. 

Freud morre aos 83 anos de idade, supostamente por doses excessivas de morfina, diante da sua condição de CA no palato e de tabagismo de longa data. Acreditava que ao fumar poderia ter um raciocínio melhor e mais claro, ou seja, que fumar o deixava mais inteligente! 

Chegou a necessitar de 33 cirurgias e há quem diga que ele suplicou pelo que chamamos hoje de eutanásia, ao pedir por dose excessiva de morfina, a fim de encerrar o seu sofrimento. Encontra-se sepultado no crematório de Golders Green, Londres, na Inglaterra.

JORNADA MÉDICA

Poucos registros pessoais são conhecidos sobre Freud. Seus primeiros registros e escritos pessoais ou foram destruídos ou guardados à 7 chaves nos Arquivos de Sigmund Freud e por membros do círculo da psicanálise. Mas sabe-se nas próprias cartas escritas por Freud, que ele foi menos dedicado nos estudos de medicina do que devia ter sido, durante a faculdade.

Você deve estar pensando que ele não se dedicada para ficar à toa, certo? Errado! Freud tinha um veia científica muito forte. Dedicou totalmente seu foco à pesquisa científica, inicialmente por órgãos sexuais masculinos (de enguias!)

Após tais estudos se apontarem inconclusivos, busca o laboratório de Ernst Brûcke, em 1877. Teve a oportunidade de estudar anatomia, histologia comparada do cérebro humano, em relação a répteis, sendo remetido ao estudo evolucionista de Charles Darwin.

No Hospital enxergou na cocaína um poderoso estimulante, analgésico e foi um dos pioneiros em seu estudo. Em seu artigo ‘’Uber Coca’’, descreve as virtudes da cocaína, enaltece qualidades antidepressivas, além de direcionar a substância como cura para muitos transtornos.

Há de se ressaltar o networking com Charcot, psiquiatra que estudava histeria, quando recebeu uma licença e se aventurou na França. Após o encontro com Charcot, passa a direcionar seus atendimento a judias jovens que sofriam de sintomas neurológicos, incluindo paralisia, cegueira parcial e alucinações, perda de controle motor e não apresentavam diagnóstico firmado.  A terapêutica da época incluía massagem, repouso e hipnose

Neste período, em 14 de Setembro de 1886, em Hamburgo, Freud casou-se com Martha Bernays com a ajuda financeira de amigo, como Josef Breuer, um veterano da faculdade de medicina. Breuer, meus caros, foi um grande influenciador para o florescimento das ideias publicadas sobre a psicanálise

MARCO NA MEDICINA: PSICANÁLISE

Seu primeiro caso clínico relatado aborda o tratamento de uma paciente ‘’Anna O.’’ (Bertha Pappenheim), juntamente com Breuer, demonstrando vários sintomas clássicos de histeria. Breuer se separou, após as publicações de Freud devido a divergência de ideias

Existia uma concordância em relação ao método de ‘’cura pela fala’’ ou ‘’cura catártica’’, técnica fundamental na abordagem de Freud, mas discordavam em relação as memórias ocultas, pois Freud acreditava que eram sempre de natureza sexual

Não somente Breuer se opõem a Freud, como toda a classe Médica. Marginalizado e após perder seu pai em 1986, Freud se aplica em uma jornada interior e científica, baseada em anotações criteriosas e análise de seus próprios sonhos, remetendo a sua infância e, nesta análise, determinava as causas de suas próprias neuroses. O restulado foi a ‘’A Interpretação dos Sonhos’’, criando as bases da teorização do complexo de édipo, ponto central da origem das neuroses de seus pacientes. 

No início século XX é publicada, também, ‘’A psicopatologia da vida cotidiana’’, e, após anos de rejeição acadêmica, notórios como Karl Abrahams e Carl Jung dão credibilidade a suas ideias e passam a representar o Movimento Psicanalítico, sendo o termo ‘’psicanálise’’ uma criação Freudiana para o método de investigar os processos inconscientes e inacessíveis da psiqué.

REFERÊNCIAS: completar

  1. Sigmund Freud – 1922. The New York Times Store. 
  2. Historic Figures – Sigmund Freud (1856-1939). BBC. 
  3. Sigmund Freud. UOL Educação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *